Adaptação de Gatos

Como fazer Adaptação de Gatos

 

A CHEGADA DE UM NOVO GATO NA CASA DE OUTRO(S) GATO(S)

Por Deolinda Eleutério

 

É normal o gato da casa ficar muito assustado e nervoso quando é introduzido um novo gato no seu ambiente (território).

Por isto, não se deve submetê-lo à presença do novo morador de imediato.

Eles não devem se ver por um tempo.

 

Medo, irritação e intolerância são emoções que o gato da casa sentirá nesse momento.

Alguns gatos ficam muito irritados, alguns não dormem direito,  alguns ameaçam ir embora.

Alguns se escondem em cima da geladeira pois não se sentem seguros no chão de sua própria casa (seu território).

 

É preciso transformar estas emoções e esperar que o gato da casa troque medo por confiança, intolerância por companheirismo, irritação por curiosidade.

É preciso ter paciência e esperar um tempo para colocá-los em contato e observar seus comportamentos.

 

O gato da casa deve ganhar brinquedos e brincadeiras novas e mais atenção.

 

O novo morador felino vai se adaptar com facilidade se for deixado num espaço em que tenha o que mais precisa.

Pode ser um banheiro ou quartinho com sua caminha, alimento, água, caixinha de areia, brinquedos e visitas que lhe ofereçam carinho e atenção.

Para ele tudo é novidade. Afinal, ele ganhou um novo território que assumirá aos poucos.

Seu isolamento também é importante para que se observe se ele está bem de saúde.

Com o passar dos dias, o novato vai adquirindo os cheiros da casa ao ser acariciado e ao se esfregar nos móveis e paredes – o que vai deixar o gato da casa menos preocupado.

 

O novo gatinho deve ficar isolado e não deve ver ou ser mostrado ao(s) gato(s) da casa por alguns dias (ou semanas).

O gato da casa vai se acostumar aos poucos com os cheiros e barulhos no novo morador.

 

Brincadeiras devem ser introduzidas e incentivadas até que o gato da casa perca o medo e passe a ficar curioso para ver o novo companheiro de brincadeiras.

Por exemplo, fitas com bolinhas de papel nas pontas colocadas por baixo da porta.

Dê bolinhas de papel ou ping-pong aos dois para que percebam que eles brincam da mesma forma.

 

Quando se virem – pela fresta da porta –  é normal que eles façam “fusssss”.

Alguns minutos por dia são suficientes para que se conheçam aos poucos.

 

Quando começarem a frequentar o mesmo ambiente, ofereça um petisco bem gostoso para os dois.

Nos primeiros dias, os contatos devem ser vigiados de perto e encerrados quando o gato da casa se mostrar incomodado.

 

SE O NOVO GATO FOR FILHOTE

Quando estiverem convivendo nos mesmos espaços, garanta que o gato da casa tenha o lugarzinho especial para descansar e dormir sem ser importunado pelo novo gatinho – um lugar mais alto onde o gatinho ainda não alcance.

Gatos adultos têm horários diferentes dos pequeninos: precisam dos horários de sono e sossego a que estão acostumados.

Procure garantir a tranquilidade para o gato da casa, pois para o gatinho as novidades são sempre bem vindas.

 

É muito importante que eles estejam castrados para que possam ter uma convivência saudável e tranquila.

Gatos (fêmeas e machos) podem ser castrados a partir dos 2 meses e devem ser castrados antes dos 5 meses de vida.

 

Deolinda Eleutério

Terapeuta Holística, Ativista pelos Direitos Animais

http://FloraisDeBachParaAnimais.wordpress.com

www.gatoVerde.com.br

============================================

 

COMO FAZER A APROXIMAÇÃO DE GATOS

Dr. Glauco Melo – Revista O pulo do Gato n.º 10

 

Ao se introduzir um animal novo na casa devemos deixá-lo alguns dias sem contato com os outros animais do ambiente.

Desta forma ele irá adquirir o cheiro do ambiente, para que quando forem apresentados, o impacto seja menor.

 

A apresentação deve ser feita aos poucos, apenas alguns minutos por dia, por uns três dias ou mais.

Fique sempre perto e observe o comportamento dos animais, intervindo quando necessário.

 

Nos primeiros dias após a apresentação, evite deixar os animais sozinhos, sem supervisão.

Bufar e rosnar são comuns num primeiro momento, mas logo depois se estabelece uma hierarquia e as coisas ficam bem.

 

Animais convivendo num mesmo ambiente precisam estar castrados.

 

* Adaptação do texto do autor

===========================================

 

INTRODUZINDO UM GATO NUM LAR ONDE HÁ OUTRO GATO

Beco dos Gatos

 

Algumas dicas importantes para manter a harmonia doméstica:

 

1 – Nos primeiros dias, não os apresente logo. Deixe-os separados.

Aos poucos irão percebendo que há outro animal na casa, sentirão seu cheiro e não serão pegos de surpresa.

Você pode pegar tolhas e cobertores com o cheiro do novo gato e colocar para o mais velho cheirar.

 

2 – Tenha muita paciência nos primeiros dias, quando os gatos ainda estarão se conhecendo.

 

3 – É mais fácil introduzir um filhote do que um gato adulto, num local onde já haja um gato adulto.

Muitas vezes o mais velho assume o papel de pai ou mãe, tomando conta do mais novo.

 

4 – Corte as unhas deles antes de apresentá-los.

Grandes amizades começaram com muita agitação e pequenos desentendimentos.

 

5 – Não os deixe a sós, até ter certeza de que se acostumaram um com o outro.

Se precisar deixa-los sozinhos, deixe-os separados.

 

6 – Seja imparcial e os trate com igual atenção e carinho, evitando que sintam ciúmes.

 

7 – Ao contrário da crença popular, cães e gatos podem se tornar amigos, desde que se siga o mesmo processo de ajuste.

 

Fonte – http://www.becodosgatos.com.br/


 

COMO APRESENTAR UM GATO A UM CACHORRO

 

Vídeo de Iracema Gil, a Super Nanny Dogs, com Dicas de como apresentar gatos aos cães.

http://www.youtube.com/watch?v=MEqzjiuMmO0

25-01-2011

Amelinha com sua gatinha Meinha se aproximam da cadela Brooklyn, paciente da clínica veterinária da mamãe, a Dra. Amélia de Oliveira – www.veterinariosnaestrada.com.br

www.supernannydogs.com.br

==========================================

 

ADAPTAÇÃO DO GATO COM NOVO CÃOZINHO

Adestrador Ronaldo Novoa

Pergunta:

– Como agir com um gato de 4 anos quando chega um filhote de cachorro de 2 meses em casa?

Ronaldo responde:

– Para o cachorrinho de 2 meses, o gato será uma brincadeira de caça e você precisa evitar que ele a faça.

Para o gato, a casa (o território) é dele e terá certa dificuldade de aceitar as brincadeiras do filhote.

É importante que o gato tenha um espaço onde possa descansar sem ser incomodado pelo cachorrinho

 

Se o cachorrinho já aprendeu o que é o ‘NÃO’, comece deixando os 2 bem perto de você e toda vez que o cachorrinho perseguir o gato advirta-o.

 

Faça isso com bastante energia… um NÃO bem firme e seco!

Se o cãozinho brincar com o gato sem brigar, você recompensa o cachorrinho dando um petisco e elogiando.

É importante deixá-los cheirar um ao outro.

Nesse momento é bom que o cãozinho esteja com uma coleirinha para você controlar melhor a situação.

Recompense o gato também sempre que eles se mantiverem em paz!!!!

Outra dica, para eles se acostumarem mais rapidamente, é esfregar um paninho no gato e outro no cãozinho.

Coloque os paninhos trocados em suas caminhas e embaixo dos potes de ração.

Isso os ajudará a associarem o cheiro com coisas agradáveis.

 

A hierarquia entre animais (dominante e submisso)

Cães e gatos são animais que vivem em sociedade e em toda sociedade existe a figura do líder (dominante).

Os animais se entendem e sabem o seu lugar na hierarquia.

É importante observar qual deles é aceito pelo outro como líder e não contrariar essa relação.

Muitas vezes, as pessoas tendem a proteger o submisso (o que apanha do outro, o que fica para trás, o que come depois) e hostilizar o dominante.

Isso pode confundi-los e provocar brigas.

Então, observe com atenção e respeite a relação que eles estabelecerem.

 

Cães e gatos costumam se adaptar com facilidade.

 

Texto adaptado de www.adestramentopazeamor.com.br/site/perguntas.html

 

Publicado em www.gatoVerde.com.br

EM DEFESA DOS DIREITOS ANIMAIS

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s